Segunda-feira, 30 de Março de 2009

morna...



Banhei-me em água tépida, sorvi o morno doce que me deu a provar.
Banhei-me em água lenta, que devagar se escorre, e de translúcida me encharca
de emoção...

Banhei-me na doce água do carinho, molhando-me com as suas lágrimas mornas,
banhei-me sem paixão numa água assim,
que de tão tranquila me afaga uma fervurosa solidão que dentro de mim se coze...

Banhei-me nessa água púrpura de emoção,banhando-me suavemente...
A morna água que me trás essa infindável recordação, do passado que sou...
Banhando-me nesta doce água de ternura, encho-me de esperança do que ainda serei

Banhei-me numa água pura, que de rancores já não se recorda, que de tépida me afaga e
que de morna me transtorna, na fervura desse passado que sou...

Arrefece-me devagar, suavemente me lava e tão suavemente me cobre, mornamente me protege da ebolição desse amor, já não querendo me amorneço, nesta água que se escorre lenta e forte, banhando-me numa suave e insegura ilusão



Teresa Maria Queiroz/Março 2009

foto José Dias Correia

publicado por ampulhetas1 às 01:26
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. subida

. não há cura...

. harmonioso caminho

. caleioscópio

. rosto perdido

. desafinar sem querer

. se estou louca...são cois...

. morte lenta

. rabiscos de fùria...

. noiva de plástico

.arquivos

. Abril 2009

. Março 2009

.favoritos

. outro dos filmes....

. rever

. Um dia de trabalho...

. Foste feita para mim...

. AMOTE

. café

. Parece que o dono deste c...

. ENCONTRO A HISTÓRIA DEVID...

. AS COISAS QUE ESCAPAM

SAPO Blogs

.subscrever feeds