Segunda-feira, 30 de Março de 2009

borbulhante



nesse borbulhar sem som

ouvia o tempo chamar

nesse borbulhar com fundo de cor

ouvia o tempo gritar

sentia o tempo passar

parada no tempo

fixa no borbulhar

só te via a ti

sentada em pedras duras

suavizavam

com o teu meu pensar

borbulhante esse bocadinho de mar

descansava-me no seu silêncio fantasma

descansava-me não ouvir e sentir

o tempo me deixava voar por ali

sentada

ali nessa pedra dura

fixava o borbulhar

fixava-me em ti sem som

perdida nessa beleza

de harmonia e cor

em silêncio sem barulho

o tempo deixava-me sonhar

fixava aquele borbulhar desse bocadinho de mar

enquadrado numa visão singular

o tempo deixava

esse borbulhar nunca se acabar

por instantes o tempo

eternizou o teu borbulhar

naquele bocadinho de mar...

 

Teresa Maria Queiroz/2009

 

foto gentilmente cedida por José Dias Correia


publicado por ampulhetas1 às 01:10
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. subida

. não há cura...

. harmonioso caminho

. caleioscópio

. rosto perdido

. desafinar sem querer

. se estou louca...são cois...

. morte lenta

. rabiscos de fùria...

. noiva de plástico

.arquivos

. Abril 2009

. Março 2009

.favoritos

. outro dos filmes....

. rever

. Um dia de trabalho...

. Foste feita para mim...

. AMOTE

. café

. Parece que o dono deste c...

. ENCONTRO A HISTÓRIA DEVID...

. AS COISAS QUE ESCAPAM

SAPO Blogs

.subscrever feeds